sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

O melhor seria não dizer nada


A frase de Luigi Pirandello me voltou à memória quando lia sobre o burburinho provocado pelo técnico do Grêmio ao dizer que jogou mais do que Cristiano Ronaldo. Cristiano Ronaldo que, por sua vez,ao receber a quinta bola de ouro dias atrás afirmou ser o melhor da história. 

"Tem ideia de quanto mal nos fazemos por essa maldita necessidade de falar?"

E viva Pirandello!


   

2 comentários:

the way DOOM disse...

Foi um pouco forçado mesmo, o CR7 fala que foi o melhor da história, li isso enquanto navegava num diário esportivo espanhõl, se eu não me engano foi no sport, na mesma época eles fizeram uma entrevista com o Maradona e disseram a ele a frase do CR7, ele deu uma risada, numa cena espetacular. Tipo uma opinião resumida numa risada, nisso o Maradona é espetacular.

O pior foi depois do mundial, os torcedores do Real madrird, no diário Marca falando que o futebol brasileiro nunca foi bom, ai eu fiquei bravo! coloquei vários posts em inglês e olha que ele nem é tão bom assim, e você não acredita no quanto de baboseiras que ouvi dos espanhões, primeiro recebi uma resposta de um cara falando que o futebol brasileiro sempre foi fraco, e ai ele citou o Didi que jogou muito no Brasil e quando foi jogar no esquadrão do Madrird ao lado do Di Stefano não fez nada e o cara falou que o Didi não conseguiu desenvolver seu futebol por que a liga espanhola era mais forte (kkkkkkkk), respondi que ele havia dito que foi boicotado pelo Di Stefano na época, ninguém saberá a verdade, mas defendi que nosso futebol sempre foi forte, uma dos melhores do mundo numa liga de quase 100% de jogadores nacionais, ai falei sobre o Santos do Pelé, que na época tinha o tinham 3 esquadrões Benfica do Eusébio, Santos do Pelé e o Madrird do Di Stefano.

Ai veio uma chuva de mensagens questionando o Santos do Pelé, se o Pelé era tão bom assim, por que o Pelé nunca foi jogar fora do Brasil, quem era Pelé e bla, bla, bla... Cada questionamento destruí de maneira a apontar fatos e consegui tirar algumas conclusões.

O Pelé foi campeão em 58, esteve na seleção campeã em 62 mas se machucou logo no segundo jogo da copa do mundo depois de fazer uma exibição incrível no primeiro jogo contra o México e liderou a seleção de 70; seria o Pelé o primeiro tricampeão e único jogando sem somar títulos como jogador e treinador? O Pelé na época foi o jogador mais jovem a fazer um gol numa copa do mundo e o fez numa final, contra a suécia em 58. Aquela seleção ainda foi a primeira a vencer fora de seu continente dentro da Suécia contra a própria Suécia. Também a segunda seleção até hoje a vencer duas copas do mundo de maneira consecutiva só a Itália o fez senão me engano em 34 e 38 e o Brasil em 58 e 62 e quase repetimos em 1994 e 1998...

the way DOOM disse...

Falando do futebol brasileiro, o nível do futebol brasileiro de 1995 para baixo era do mesmo nível de qualquer futebol de alto nível praticado na Europa... Porém de 1996 em diante houve uma queda severa de qualidade, tanto que nossos jogadores não são mais respeitados como eram antigamente nos campos da Europa, porém a queda do futebol brasileiro o que nos levou ao buraco que estamos hoje, foi a rejeição ao futebol praticado em 82 e 86 aquilo foi uma filosofia de nossa raiz que rejeitamos, perseguimos e destruímos por um conceito de futebol resultadista! O Telê Santana, tinha a essência do futebol brasileiro e nós o destruímos e olha que não sou São paulino, demos lugar a técnicos sem qualquer filosofia de jogo ou com conceitos ultrapassados. Fazendo uma analise, pós destruição do conceito do Telê, temos a seleção de 90 que foi uma das ou senão a pior de todos os tempos do Brasil, completamente resultadista, a de 94 do retranqueiro do Parreira (ou Barreira, kkkkkk.) que só ganhou por que o Romário fez a diferença, levou a copa nas costas! em 1998 não foi uma seleção brilhante mas foi superior as outras duas anteriores a ela por tinha nomes muitos bons, Romário cortado por contusão Edmundo, Ronaldo, C.Sampaio, Cafú, R.Carlos, Aldair, Zé Roberto, Bebeto. Depois tivemos 2002, que foi um copa fraca mesmo assim o Ronaldo, Rivaldo, R.carlos e cafú jogaram muita bola! Isso é algo que me deixa meio assim vocês pegam no pé do Dunga, porém a seleção de 2006, a chamada Seleção da embaixadinha/marketing foi de longe a pior seleção que vi sobre a batuta do retranqueiro do Parreira, vi jogos horríveis, monótonos com uma pose de bola sem objetividade, nomes como Ronaldinho Gaúcho, Kaká, Adriano, Robinho que nunca os vi jogar na seleção e junto com os praticamente ex-jogadores Cafú, R.Carlos e Ronaldo... Uma seleção lenta, pesada a pior da história do Brasil... depois disso já sabe... A queda do futebol ocorreu em 82 e 86 foi rejeitada a filosofia do nosso futebol simplesmente por que estilo mais resultadista e o que reforçou isso foi a vitória da copa do mundo em 1994 aquilo corou a mediocridade do jogo pelo resultado, exatos 24 anos após havia uma certa pressão por uma vitória e aquilo tratou por sepultar nosso futebol arte por um estilo mais mecânico. Quem massacrou o Telê ou falou jogou bonito mas não venceu deve estar feliz com o que vê hoje nos nossos gramados...